Dia Nacional do Pijama

É com muita satisfação que pela segunda vez assinalamos o Dia Nacional do Pijama. 
Este é um dia que consideramos importante vivenciar com as nossas crianças, porque para além de ser um dia educativo e solidário é feito por crianças que ajudam outras crianças É também o dia em que as crianças mais pequenas lembram a todos que "uma criança tem direito a crescer numa família". Não é por acaso que no dia 21 de novembro todos viemos vestidos de pijama… o pijama remete-nos para o aconchego do lar e para o conforto de estar em família.

V Encontro de História de Sintra

Entre 27 e 29 de outubro decorreu no Palácio Nacional de Sintra, na sala das Colunas, o V Encontro de História de Sintra. O evento, cuja periodicidade tem sido bienal, foi organizado pela Associação Alagamares e teve o apoio da Câmara Municipal de Sintra e da Parques de Sintra Monte da Lua. Contou com quase duas dezenas de oradores, integrando quatro painéis. 
De entre as várias conferências apresentadas, refira-se a que foi proferida por Carlos Manique da Sintra, designadamente pelo facto de dizer respeito à Santa Casa da Misericórdia de Sintra. Na verdade, o tema sobre o qual Carlos Manique se debruçou procurava ilustrar um capítulo da história da instituição, em particular a ação filantrópica de que esta foi alvo em finais do século XIX. A mencionada ação foi protagonizada por determinados estratos da aristocracia, quase sempre no género feminino. O foco, esse, foi o Hospital da Misericórdia, que corporalizava a assistência a doentes pobres no concelho de Sintra. Ficou claro que o apoio filantrópico permitiu a renovação do Hospital, num período histórico em que as Misericórdias se debatiam com sérias dificuldades. Sublinhe-se, a título de exemplo, a iniciativa da condessa d’Edla, em 1880, a qual, mediante a concessão de cem mil réis provenientes da venda de objetos de madeira do Parque da Pena, permitiu dar início à construção de uma enfermaria para alienados. 
Em síntese, e essa foi uma das conclusões da comunicação, o “sereno e verde paraíso” sintrense de finais de Oitocentos, permanecendo como polo apelativo para a aristocracia, constituiu, na sua ambiência peculiar, um espaço privilegiado para um grupo específico de pessoas levar a cabo projetos de natureza filantrópica – nesse mesmo espaço torna-se evidente que a virtude foi, em boa medida, associada à condição feminina.

Dia do animal no JIB

Para celebrar o dia do animal, as crianças do Jardim de Infância do Banzão passaram o dia na Quinta Palmo De Terra. Dia muito bem passado, onde tiveram a oportunidade de alimentar, tratar dos animais e andar de pónei. 

  

SCMS no Vaticano

No passado dia 3 de Setembro, as Misericórdias portuguesas e suas congéneres de todo o mundo, tiveram o privilégio de participar numa celebração presidida pelo Santo Padre na Praça de São Pedro, no Vaticano, no âmbito do dia do Jubileu dos Voluntários e Operadores da Misericórdia.
A Santa Casa da Misericórdia de Sintra foi representada pelo seu Provedor, João Lacerda Tavares e pelo presidente da Assembleia da Irmandade, Salvador Corrêa de Sá, neste grande encontro onde estiveram mais de 400 irmãos de misericórdias portuguesas e que representou o ponto alto do Ano Jubilar.
Francisco esteve próximo das suas Misericórdias e exortou os presentes a ser agentes de misericórdia e lembrou o testemunho de Madre Teresa de Calcutá, na véspera da sua canonização. - “Vós sois os artesãos da misericórdia e a mão de Cristo que alcança todos" - dirigiu aos cerca de 24 mil operadores de misericórdia reunidos no Vaticano. 
A tarde de 3 de setembro foi dedicada à partilha de experiências entre as Misericórdias de Portugal, Itália, Bielorrússia, Brasil, Japão, Macau e Palestina num workshop sobre “A Misericórdia expressão de caridade no mundo”. O encontro foi presidido pelo presidente da UMP, Manuel de Lemos, e pelo presidente da Confederação das Misericórdias de Itália, Roberto Trucchi, no auditório da Pontifícia Universidade Urbaniana, contando ainda com a intervenção do deputado e vice-presidente da Confederação Internacional das Misericórdias, António Brito. No final, a celebração da eucaristia na Igreja de Santo António dos Portugueses, presidida D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga e presidente da Comissão Episcopal da Pastoral Social.
Com fiéis e peregrinos vindos de várias partes do mundo, a proximidade com o Papa Francisco muito emocionou os representantes da Santa Casa da Misericórdia de Sinta, que agradecem a Deus esta celebração de tão grande significado, neste Ano Santo de Misericórdia.